domingo, 22 de janeiro de 2017

Visita guiada

Eu quis te mostrar as estrelas que ficam sobre as nuvens, a luz e a poluição dessa minha cidade. Você viu?
E que atrás da nossa louca selva de pedra tem também mata e plantas e animais - alguns até fora das gaiolas. (Às vezes acho que os engaiolados somos nós, sabe?)
E que embaixo da terra também temos muitos caminhos. Confusos, tortos, lotados, é verdade, mas a gente acaba se achando por ali.
Reparou que nas ruas em plena luz do dia pode ser mais fácil se perder? E a cidade é grande, eu tenho medo de não saber voltar, de nunca mais encontrar a saída. Mas, que engraçado, quem não conhecia nada do lugar também era quem tinha mais coragem de tentar. E assim eu até perdia um pouco do meu medo.
E agora penso na cidade que eu tentei te apresentar - a guia mais atrapalhada que você podia achar - e cada lugar ganhou uma nova lembrança para mim. Mais úmida, engraçada ou bonita. 
Por aqui ainda chove, dizem que o sol só volta em fevereiro. Enquanto isso, ouço outros passos no chão molhado e penso que ainda podiam ser os nossos.


Um comentário:

Chaves disse...

Achei muito lindo!!!